O Bom é inimigo do Ótimo!!!

Nada melhor do que você se casar com aquela(e) mulher/homem dos seus sonhos, não é? E ainda melhor se ela(e) for rica(o), aí seria muito bom…. E poder casar e ter uma casa com tudo aquilo que você precisa, sem se preocupar em ter que comprar mais alguma coisa no futuro… correto? Ou seja, isso seria o “melhor dos mundos”…

Mas nem sempre é assim e geralmente não o é. Dessa forma você acaba casando e a curto, médio e às vezes a longo prazo você vai comprando aquilo que te falta e que te necessita, às vezes até a própria casa, ou seja, por partes (parcialmente).

Fazendo uma analogia à uma Empresa ou a uma Instituição, esta muitas vezes tem várias propostas de melhorias para realizar na própria empresa ou numa respectiva área ou setor, sejam de processos, pessoas ou sistema. Porém, nem sempre você consegue implantar essa recomendação de forma integral e assim você acaba implantando por partes (parcialmente), seja por problemas financeiros, operacionais, sistêmicos ou até por gestão de pessoas.

E qual o melhor conselho que se dá para os Gestores numa hora dessas?

Faça a mudança, mesmo que não seja de forma completa e integral, que seja parcial, mas você inicia uma mudança, você mexe com o processo, com as pessoas, com o sistema, com a empresa no caso, você acaba motivando as pessoas envolvidas na recomendação, proporciona um maior “oxigênio” facilitando a implantação, ou seja,

você “dá o pontapé inicial”

Você inicia a reformulação de seu processo, de sua área, de seu sistema, de sua empresa. E aos poucos você vai implantando até o seu final de acordo com as suas possibilidades ou da empresa, conforme o caso.

Portanto, a expressão: “O Bom (parcial) é inimigo do Ótimo (integral)” diz exatamente que se não der para realizar de forma integral a implantação de uma melhoria, contente-se, em princípio, em uma mudança parcial, uma mudança aos poucos. O importante e necessário é se ter a perseverança, o comprometimento e a ambição de se mudar o todo, mesmo que não seja de uma única vez, que seja parcial…

É melhor se ter o “Bom” (por partes) do que não se ter “nada”…

508

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *